Itinga elege prioridades na segunda audiência pública do OP

Itinga elege prioridades na segunda audincia pblica do OP

Ao som do Hino ao 2 de Julho, comunidades de Itinga abriram a segunda audiência pública para a construção do Orçamento Participativo-OP, nesta quinta-feira (09/10), na Escola Dois de Julho. Moradores da Terraplac, Jardim Tropical, Caic, Jardim Santa Júlia, Talismã, Taubaté, Cidade Nova, Metrópoles, Alto da Itinga e adjacências, participaram da ação que oportuniza aos cidadãos a tomada de decisões sobre as prioridades dos seus bairros.

“Se tem uma coisa que a gente gosta de fazer, é essa interação com o povo. É ouvir o povo”, destacou a prefeita Moema Gramacho, acerca da participação social na gestão do município de Lauro de Freitas. “O orçamento participativo é a definição da prioridade feita pelo povo e não pela cabeça do gestor ou gestora”. Além de falar da importância participativa da população, a prefeita informou sobre o desenvolvimento de metas maiores e que o ano era de recuperação da cidade.

Após a abertura do ciclo de audiências e explicação dos procedimentos do Orçamento Participativo, a coordenadora da OP e moradora do bairro de Itinga, Leidy Regis, falou da singularidade de vivenciar um momento de interação popular. “Foi uma experiência ímpar, sensacional. Ver pessoas que me viram crescer, moradores da Itinga assim como eu, lutando e expressando os seus desejos de uma cidade melhor, através das suas demandas locais”.

No segundo encontro de escuta popular foram eleitos 12 delegados que irão representar as propostas apontadas pelas localidades de Itinga. As três prioridades destacadas na audiência foram mais postos de saúde, pavimentação e creches para a região.

O morador de Jardim Tropical, Geolmir Soares, liderança comunitária, aproveitou o espaço para explanar as demandas da população e ressaltou a importância da audiência pública. “Eu posso dizer que aqui está acontecendo a câmara municipal na rua. Saindo do centrio e vindo para dentro do bairro para que as pessoas tenham oportunidade de ser ouvidas e possa ser solucionado seus requerimentos”.

Já a vereadora e presidente da Câmara, Naide Brito, falou do compromisso que a gestão municipal tem, ao construir sob o exercício democrático e participação popular. “O que estamos vivenciando aqui no Colégio Dois de Julho é a retomada de um programa que já funcionou aqui neste município em 2005 até 2012, que é o orçamento participativo. Tivemos várias obras realizadas a partir das indicações que a população fez”.

Presente na audiência, o diretor geral da FLEM-Fundação Luís Eduardo Magalhães, Jones Carvalho, relatou que a aplicação do orçamento deve ser democratizada. “Dar condição para o povo decidir suas prioridades é reverter o poder da gestão para a população”.

Participaram também da segunda audiência pública, as vereadoras Débora Regis e Mirian Martinez, a coordenadora executiva da Seinfra, Rita Menezes, a secretária de Políticas para Mulheres, Bárbara Chaves, o coordenador executivo da Seplan, Antônio Sérgio,  e Marzo Santos, representando Lula Maciel, secretário de Governo.

Delegados eleitos na Macrorregião de Itinga

1: Álvaro de Amaro – Terraplac

2: Benedita Bezerra –  Lindu, Brisas e Leila Diniz

3: Cremilson Santos – Pq. Santa Rita

4: Cristina Aparecida – Jd. Tropical

5: Daniela da Cruz – Itinga

6: Edvaldo dos Santos – Jd. Talismã

7: Edvaldo Neves – Jd. Saionara

8: Jeni Malaquias – Itinga

9: Jeorge Soares – Jd. Tropical

10: Lavínia – Santa Barbara

11: Maria Rosa – Jd. Tarumã

12: Salazar Macário – Jd. Jaragua

A indicação das prioridades para o Orçamento Participativo e a pré-inscrição de delegados, também podem ser feitas pela internet. Basta acessar o formulário através do site: pesquisa.pmlf.ba.gov.br/op e participar.