Prefeita ressalta importância da participação popular na construção do governo

Prefeita ressalta importncia da participao popular na construo do governo

O ciclo de audiências para construção do Orçamento Participativo de Lauro de Freitas teve início nesta terça-feira (7). O primeiro dos sete encontros que acontecerão com a comunidade foi realizado no Colégio Municipal Fênix. Os munícipes do Centro, Lagoa da Base, Japonês, Arcanja, Aracuí, Vila Praiana e Lagoa dos Patos foram os primeiros a eleger as prioridades das suas localidades. Na próxima quinta-feira (9), o OP vai ouvir a comunidade da Itinga.

“Sou filho de Lauro de Freitas e tive a oportunidade de participar do OP da primeira gestão da prefeita Moema Gramacho e sei que acontece e que dá certo. Então nossa participação é válida”, afirmou Sinaldo Pereira, morador do Centro. O OP foi implantado no município em 2005 e é uma extensão da LOA-Lei Orçamentária Anual. Enquanto a LOA determina como e onde os recursos da prefeitura serão gastos, o OP elege o que deve ser executado com prioridade.

Acompanhada por secretários e vereadores a prefeita Moema Gramacho lembrou como o OP foi funcional em sua gestão passada. “Temos a prática de ouvir o povo para construir nosso governo. Foi assim durante nossa campanha com o PGP e no início da gestão com o PPA. Em nossa gestão passada, embora não tenhamos feito tudo que o OP determinou, posso assegurá-los que tudo que foi feito foi fruto do OP”.

A coordenadora do Orçamento Participativo, Leidy Regis, explicou a metodologia do processo e ressaltou a importância da participação popular “Daqui vamos ouvir a voz da população. Então até quem não tem como vir pode garantir a participação pelos canais alternativos.” O formulário de prioridades do OP está disponível no site pesquisa.pmlf.ba.gov.br/op

A cada audiência do OP serão eleitos delegados proporcionais a quantidade de participantes. Ao final do ciclo de audiências será realizado um fórum onde serão escolhidos os conselheiros de cada macrorregião. No Orçamento Participativo desta terça-feira foram eleitos oito delegados que representarão as localidades contempladas nesta primeira audiência.

“Tem pessoas que acham que este espaço é só pra gente escutar, e não é. Aqui é nosso momento de falar de mostrar o que estamos precisando para o lugar onde moramos”, destacou a moradora do Chafariz, Maria Neves. As prioridades oriundas dessa primeira audiência foi a implantação de uma creche, policlínica e quadra poliesportiva no Vila  Mar.

Vereadora e presidente da Câmara, Naide Brito recordou o período em que foi coordenadora do OP e a importância do equipamento. “Este é um instrumento forte para a condução da gestão. É a voz do povo. Hoje como vereadora, em nome da Câmara, posso garantir que estaremos lado a lado com o OP com o objetivo de fortalecer o desejo da população”.

Na próxima audiência do OP, nesta quinta-feira (9) na Itinga, serão ouvidas as comunidade da Terraplac, Jardim Tropical, Caic, Jardim Santa Júlia, Talismã, Taubaté, Cidade Nova, Metrópoles, Alto da Itinga e adjacências. O encontro será na Escola Dois de Julho, às 18h.