Agentes de Endemias de Lauro de Freitas são capacitados para prevenção e controle da leishmaniose

Agentes de Endemias de Lauro de Freitas so capacitados para preveno e controle da leishmaniose10/08/2018 10:37

Cerca de 120 agentes de endemias de Lauro de Freitas participaram da capacitação sobre prevenção e controle de Leishmaniose, na manhã desta quinta-feira (9), no auditório da Faculdade Unime. A capacitação faz parte das ações da Semana Municipal de Controle e Prevenção da Leishmaniose Visceral, promovidas pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), da Secretaria Municipal de Saúde (SESA) e tem como objetivo o aprimoramento no trabalho de prevenção e redução dos riscos de transmissão da doença.

Os agentes receberam informações para que possam desenvolver de forma eficaz o trabalho de controle às endemias. O coordenador do Núcleo Regional de Saúde Leste, José Desidério, um dos palestrantes da capacitação, passou orientações aos agentes. “Trouxemos hoje um pouco do histórico e os avanços no combate e prevenção da Leishmaniose. Além disso, apresentamos medidas de controle, como a utilização de inseticidas para o combate dos insetos causadores da doença e outras características para a identificação de animais domésticos que possam estar com a doença, para que, assim, se evite a transmissão para os humanos”, relatou.

O agente de endemias, Luciano Carvalho, conta que os profissionais dessa área devem estar atentos a todos os tipos de endemias. “Alguns agentes trabalham no combate específico de uma endemia. Mas é muito importante que estejamos conscientes de todos os indicativos de doenças. No caso da Leishmaniose, doença que se hospeda principalmente no cachorro, é possível identificar pelo estado do animal se ele está com a doença, observando os olhos, unhas, peso. Em caso de suspeita, orientamos os donos dos animais a levar o bicho no CCZ para fazer exame da orelhinha, além de cuidar da limpeza do ambiente onde o animal se encontra”.

A valorização do trabalho e a importância do desenvolvimento dos serviços de controle a endemias foi destacado pela epidemiologista e professora da Unime, Priscila Magalhães. “O trabalho dos agentes de endemias é a base do sistema de vigilância em saúde. Esses profissionais têm a responsabilidade primária no cuidado com a saúde pública. Por isso, além de capacitar esses servidores, é preciso valorizar e colaborar com o trabalho destes profissionais”, apontou.

A Semana Municipal de Controle e Prevenção da Leishmaniose Visceral, iniciada no dia 6, está promovendo atividades educativas e informativas junto à população. O encerramento das ações será realizado nesta sexta-feira (10), 8h, na Câmara de Vereadores, em sessão especial com o tema “Leishmaniose, uma doença a ser enfrentada".