Lauro de Freitas intensifica campanha contra descarte irregular de lixo

Por:Laerte Santana
Lauro de Freitas intensifica campanha contra descarte irregular de lixo08/08/2019 15:00 Foto:Edgard Copque

Em mais uma campanha de fiscalização e orientação de limpeza pública, desta vez no bairro de Vida Nova, agentes da Secretaria de Serviços Públicos (SESP) de Lauro de Freitas percorreram, nesta quinta-feira (8), as principais vias do bairro para conscientizar a população sobre a maneira correta de descartar os resíduos. As atividades voltadas para a preservação do meio ambiente vão ser desenvolvidas ao longo dos próximos 15 dias em toda a localidade. 
Materiais com informações de horário de coleta, alertas de prevenção ao meio ambiente, além de maneiras de selecionar o lixo doméstico para o seu devido descarte, estão sendo levados em cada residência do bairro de Vida Nova, como destaca o diretor de fiscalização da Sesp, Igor Souza. “Iniciamos a campanha no Centro da cidade e vamos percorrer todos os bairros. Temos equipes de fiscalização e conscientização fazendo este trabalho educativo”, disse. 


Durante a ação educativa, agentes estão notificando de forma preventiva os responsáveis por descarte irregular no bairro. As ações são medidas previstas na Lei n° 1723 de 2017, que criou o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Lauro de Freitas, a fim de erradicar o descarte em pontos críticos em todo o município. A Sesp realiza o monitoramento das localidades e intensifica os serviços de limpeza urbana. 
O espaço de convivência conhecido popularmente como “Praça do Hamburger”, é um dos locais de Vida Nova que teve um ponto de descarte irregular desativado. Manoel Santos trabalha em um bar no espaço e destaca que o mal cheiro tomava conta da praça. “O pessoal jogava muito lixo aqui. Os cachorros não deixavam uma sacola, rasgavam tudo”, disse, lembrando como era o local antes do trabalho de erradicação de pontos de lixos da Sesp. 
Em outros nove pontos críticos do bairro, agentes desenvolvem o trabalho de monitoramento e ação educativa. Denúncias podem ser feitas pelo telefone 3379-6256, de segunda à sexta-feira, das 8h às 14h.