Mais de 52% do público alvo já foi imunizado contra o vírus H1N1 em Lauro de Freitas

Por:Giovanna Reyner
Mais de 52% do pblico alvo j foi imunizado contra o vrus H1N1 em Lauro de Freitas08/05/2019 17:39 Foto:Danilo Magalhães

Um balanço da Campanha de Vacinação contra a Gripe H1N1, divulgado nesta quarta-feira (8) pela Secretaria Municipal de Saúde (SESA), aponta que 52,49% do público alvo já foi imunizado em Lauro de Freitas. O dado é positivo, mas a secretaria vai reforçar o apelo para, mais uma vez, superar a meta do Ministério da Saúde. “A meta do MS é vacinar 90% do público alvo, mas queremos atingir os 100%”, afirma o coordenador da Vigilância Epidemiológica da SESA, Daniel de Assis. 

O esforço é grande. Além da força tarefa mobilizada para a realização do Dia D, a secretaria mantém a vacinação nas 14 Unidades Básicas de Saúde de segunda a sexta-feira, das 8h às 15h30, e equipes itinerantes estão levando as doses aos batalhões da PM, instituições de longa permanência de idosos, creches e supermercados, e em domicílio para pessoas acamadas mediante solicitação. No município, 46 mil pessoas estão incluídas nos grupos prioritários.

“Nosso apelo é que pais e responsáveis, gestantes e demais pessoas dos grupos prioritários aproveitem esses últimos dias da campanha para assegurar a imunização e evitar complicações pela gripe”, afirma Assis. Desde o início da campanha, no dia 10 de abril, até esta quarta-feira foram aplicadas no município mais de 25 mil doses da vacina.

Para a dona de casa Maria Rita é importante estar em dia com a vacinação para reforçar a saúde. “Saúde é prioridade e nós temos que zelar por ela para sempre ter", disse ela ao aguardar sua vez de tomar a dose no dia D.

A campanha continua até dia 31 de maio nos postos de saúde do município. As grávidas a partir de 12 semanas não precisam de comprovação da gestação, já as puérperas devem portar, além do cartão de vacinação, a certidão de nascimento do bebê ou documento do hospital onde ocorreu o parto. No caso de portadores de doenças crônicas não transmissíveis, a pessoa deve apresentar uma prescrição médica especificando o motivo de indicação da vacina.

Morte por H1N1

A Bahia registrou, este ano, duas mortes em decorrência do vírus Influenza A H1N1. Um homem e um menino de 3 anos. A informação foi divulgada pela  Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab). O estado tem, no total, três ocorrências de Influenza, sendo uma do tipo A H1N1 e duas por Influenza B. No mesmo período de 2018, a Sesab havia notificado 93 casos de H1N1, com 15 mortes.

 

Confira algumas medidas de prevenção contra a gripe:

·         Lavagem das mãos várias vezes ao dia, principalmente antes de consumir algum alimento;

·         Evitar tocar a face com as mãos e proteger a tosse e o espirro com lenço descartável;

·         Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

·         Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

·         Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca.