Mulheres em Cena premia trabalhos artísticos de estudantes de Lauro de Freitas

Por:Giovanna Reyner
Mulheres em Cena premia trabalhos artsticos de estudantes de Lauro de Freitas30/11/2018 19:10 Foto:Lucas Lins

O projeto 'Mulheres em Cena', realizado pela Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Lauro de Freitas, premiou, na noite desta quinta-feira (29), na Concha Acústica Roger Batera, os trabalhos artísticos de mais quarenta estudantes que contaram através de desenhos, cordéis, fotografias, poesias e redações a história das matriarcas da cidade, mulheres de forte representação nas questões locais de gênero e etnia.

Nomes como Mãe Mirinha de Portão e Dona Arcanja foram eternizados na cadência de poesias ou nos traços delicados dos desenhos feitos por crianças como Laura Costa. A pequena, de 5 anos, é aluna da escola Infância Feliz. Laurinha, como é chamada pelas professoras, recebeu empolgada sua premiação. "Eu gosto de desenhar, a pró me ajudou", falou segurando o livro que acabara de ganhar. A alegria também foi igual para Samuel Antônio, o estudante de 6 anos foi o grande vencedor da categoria desenho Fundamental I. "Estou feliz", disse o aluno da escola Dom Avelar Brandão Vilela.

De acordo com a coordenadora da Educação Básica da Semed, Cristina Kavalkievicz, a proposta do Mulheres em Cena começou no aniversário da cidade em julho, culminando para o encerramento das atividades do Novembro Negro realizadas pela Educação. "As poesias vencedoras farão parte do livro que levará o mesmo nome do projeto. A obra será lançada no início de 2019 durante a Jornada Pedagógica", informou ela ao lado de pinturas em telha feitas por alunos dos grupos três e quatro da Creche Municipal Paulo Jackson, da Itinga.

A primeira edição do 'Mulheres em Cena' atraiu estudantes de trinta unidades escolares, da pré-escola ao EJA (Educação de Jovens e Adultos). Durante a cerimônia de premiação os alunos assistiram a apresentações culturais do grupo Bambolê Balanço, que trouxe ao palco toda beleza e ancestralidade da dança Maculelê, e do Coral do Profesp (Programa Forcas no Esporte), realizado na Base Aérea com crianças e adolescentes de Areia Branca e Itinga estudantes da rede municipal.

Para o secretário de Educação, Paulo Gabriel Nacif, a iniciativa é um marco para a representatividade cultural. "A escola deve ser um espaço acolhedor da diversidade. Não é possível que a escola seja construída com intolerância, violências e preconceitos", destacou. Nacif informou também que no próximo ano as escolas municipais de Lauro de Freitas contarão com mais de 50 megas de internet, o que colocará o município em destaque no Norte e Nordeste do país.

 

Jornalista Giovanna Reyner

Foto Lucas Lins

ASCOM Prefeitura de Lauro de Freitas

29/11/2018