Projeto Filhos do Jorge leva atendimentos em saúde para crianças das Aldeias S.O.S

Por:Giovanna Reyner
Projeto Filhos do Jorge leva atendimentos em sade para crianas das Aldeias S.O.S07/10/2019 18:20 Foto:ASCOM - Prefeitura Municipal de Lauro de Freitas

Mais de 140 crianças e adolescentes receberam atendimento com pediatras e médicos clínicos durante o projeto Jorge Novis Itinerante “Filhos do Jorge”, no último sábado (5). A  ação que aconteceu pela primeira vez com serviços em saúde exclusivos para esse público, atendeu os pequenos do Espaço Aldeias de Segurança e Cidadania, no Centro de Lauro de Freitas.

De acordo com a coordenadora executiva da Secretaria Municipal de Saúde (Sesa), Elisa Daltro, o “Filhos do Jorge” tem o objetivo de atender a garotada de zero a 17 anos com vacinação especifica para a faixa etária, exames como raio X, ecocardiograma e encaminhamento para outros procedimentos no Hospital Municipal Dia Jorge Novis. “Assim como no projeto ‘O Jorge Vai Até Você’, que visita locais diferentes da cidade, duas vezes no mês, o ‘Filhos do Jorge’’ também levará saúde preventiva com foco nos pequenos”, disse. 

Pela primeira vez sendo atendida por um odontologista, Pamela Santos, de 7 anos, fez limpeza e aplicação de flúor. Orgulhosa, a mãe da menina, Deire Santos, disse que a filha não teve medo de estrear a cadeira do dentista. “Ela já chegou e sentou”, disse. Para a mãe de Alan Silva, de 9 anos, Dulce Silva, durante a ação ela pôde agilizar vários atendimentos para o filho. “Eu estava sem tempo de levá-lo ao dentista e aqui pude fazer tudo num dia só”, contou.

A garotada ainda teve espaço para se divertir, com piscina de bolinhas e pula-pula. A dentista Lilian Dantas apresentou uma peça lúdica com foco nos cuidados com a higiene bucal e prevenção de doenças. Mais de 50 doses de vacina contra sarampo, tétano, HPV entre outras, também foram aplicadas. “A intenção é trabalharmos de forma preventiva. Se cuidarmos previamente das crianças dificilmente elas adoecerão. Atualmente, a Upinha em Itinga atende em média 150 crianças por dia e o PA do Centro de 40 a 50. A intenção é garantir os cuidados prévios para reduzir o fluxo nas emergências”, completou Elisa.